Foto: Divulgação / Câmara Municipal de Palmeira
Foto: Divulgação / Câmara Municipal de Palmeira

Vereadores ouvem secretária de Saúde sobre denúncias contra Santa Casa

 

propaganda-superior-site-super-otica

 

Na manhã desta quinta-feira (11), vereadores que integram a comissão especial da Câmara Municipal que apura denúncias feitas contra a Santa Casa de Palmeira ouviram a secretária de Saúde da Prefeitura de Palmeira, Fabiani Bach Czelusniak. Na condição de colaboradora, ela prestou informações á comissão e, a exemplo dos representantes da Santa Casa, ouvidos na terça-feira, também disse desconhecer assassinatos e torturas no hospital e negou a prática de tráfico de influência.

A secretária, que estava acompanhada de seu advogado, Elias Mattar Assad, entre outros itens, falou sobre os convênios entre Prefeitura e hospital e sobre os serviços prestados por profissionais de empresa contratada pela Prefeitura atuando no Pronto Atendimento, que é de responsabilidade da Secretaria de Saúde e funciona em espaço locado junto à Santa Casa.

Tais situações forem denunciadas na rede social Facebook nas páginas de Jéferson Luiz Pereira, que já foi ouvido pela comissão, e de Alex Pacheco, que não foi identificado nem localizado para receber convocação para prestar informações à comissão.

Dos três vereadores que integram a comissão especial só dois compareceram: João Alberto Gaiola (PDT), que é o presidente, e Marcos Ribas (PSDB), que é o relator. Outro membro, o vereador Denis Sanson (Democracia Cristã), não compareceu e não justificou sua ausência.

Na próxima terça-feira (16), a comissão deve ouvir o médico Techarles John Czelusniak, que foi convidado a prestar informações também na condição de colaborador. Também foi convidado a prestar informações o contador Wilson Carlos Hass, servidor público que trabalhou no setor financeiro da Secretaria de Saúde.

Prorrogação

Como o prazo de 45 dias para a conclusão dos trabalhos terminando nesta quinta-feira, a comissão especial teve prorrogado por mais 45 dias o prazo para concluir as investigações e apresentar seu relatório final. A portaria da Câmara Municipal que prorroga o prazo está publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do Município.

Apesar de ganhar mais tempo para encerrar os trabalhos, a expectativa do presidente da comissão especial é de que o relatório final seja apresentado bem antes do encerramento do prazo prorrogado. A intenção da comissão é ouvir apenas mais convidados e iniciar as confrontações das informações já na sequência.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página