Foto: Arquivo Folha
Foto: Arquivo Folha

Valor adicionado da indústria aumenta 36% em Palmeira entre 2010 e 2017

 

Palmeiras banner superior

 

Na contramão do estado do Paraná, em que a industrialização retraiu 1,9% no período de 2010 a 2017, o município de Palmeira apresentou aumento de 36% no Valor Adicionado Fiscal da Indústria. Esta é a análise do último boletim divulgado pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nurepp), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

O boletim, que é assinado pela professora Augusta Pelinski Raiher, do Departamento de Economia e coordenadora du Nurepp, ressalta ainda que houve um aumento na participação dos Campos Gerais no total do Valor Adicionado Fiscal da Indústria: em 2010 a participação era de 7,4% e em 2017, passou para 10,7%.

O crescimento de 36% do valor adicionado da indústria no município de Palmeira no período, segundo o boletim, comprova-se no aumento do valor de R$ 149,9 milhões em 2010 para R$ 203,8 milhões em 2017.Com isto, o município passou da 62ª posição no ranking estadual em 2010 para a 56ª posição no ano de 2017.

O boletim do Núcleo de Economia Regional mostra, ainda, que Palmeira contava em 2017 com um total de 989 estabelecimentos industriais. Três deles empregando entre 500 e 999 trabalhadores; outros cinco entre 100 e 249 empregados e sete entre 50 e 99 funcionários.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página