SECRETÁRIA DE SAÚDE INFORMA QUE NÃO HÁ CASOS SUSPEITOS DE CORONAVÍRUS EM PALMEIRA

Diante de uma série de publicações e mensagens em redes sociais a respeito de casos suspeitos de coronavírus em Palmeira, a secretária de Saúde, Fabiani Bach Czelusniak, gravou um vídeo e publicou em redes sociais, informando que, até o momento, nenhum caso suspeito foi notificado. O vídeo foi gravado na manhã deste sábado (21) na Santa Casa de Palmeira, onde também funciona o Pronto Atendimento, unidade de saúde de entrada de urgências e emergências.

A secretária confirmou que há pessoas em quarentena e sob monitoramento de profissionais de saúde do município, porém como medida de precaução porque estiveram em viagem ao exterior ou aos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde existe transmissão comunitária ou sustentada do vírus. Ela afirmou que nenhuma destas pessoas apresenta sintomas da doença e que não há motivo para preocupações, pois, a partir do momento em que haja algum caso suspeito ou confirmado a população será informada. Fabiani pede que as pessoas sigam as recomendações, como ficar em casa, principalmente quem está em grupos de risco, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel 70% e cobrir a boca e o nariz com antebraço ao tossir ou espirrar.

Recomendações

A Secretaria de Saúde de Palmeira publicou recomendações para o enfrentamento da emergência de saúde pública em decorrência do coronavírus. As recomendações são para que, desde sexta-feira (20), fechem por 15 dias estabelecimentos que promovam festas e eventos com público superior a 50 pessoas. A suspensão, por 15 dias, do uso de narguilés em estabelecimentos comerciais.

Para os estabelecimentos de alimentação ao público, as recomendações são para disponibilizem álcool gel 70% na entrada para uso dos clientes e funcionários; que disponham de anteparo salivar nos equipamentos de bifê; que observem na organização de mesas a distância mínima de um metro e meio entre elas; que aumentem a frequência de higienização de superfícies, mesas, cadeiras, maçanetas e torneiras; e que mantenham ventilados os ambientes de uso dos clientes.

Para os supermercados, mercados, mercearias, padarias e conveniências recomenda-se que disponibilizem álcool gel 70% na entrada para uso dos clientes e funcionários; mantenham ventilados os ambientes de uso dos clientes; aumentem a frequência da higienização dos carrinhos, cestas, esteiras e superfícies; e proporcionem aos clientes a ampla divulgação das etiquetas respiratórias.

Para pousadas e hotéis, a Secretaria de Saúde pede que informem imediatamente o Setor de Epidemiologia sobre hóspedes vindos do exterior e das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Para as farmácias, as recomendações são que disponibilizem álcool gel 70% na entrada para uso dos clientes e funcionários; mantenham ventilados os ambientes de uso dos clientes; aumentem a frequência da higienização de superfícies; proporcionem aos clientes a ampla divulgação das etiquetas respiratórias; e o uso de máscaras para farmacêuticos e atendentes de farmácia, tendo em vista o público atendido, exemplo: clientes com sintomas respiratórios.

Para os demais estabelecimentos comerciais, recomenda-se que disponibilizem álcool gel 70% na entrada para uso dos clientes e funcionários; mantenham ventilados os ambientes de uso dos clientes; aumentem a frequência da higienização de superfícies; e proporcionem ampla divulgação das etiquetas respiratórias.

A Secretaria de Saúde recomenda, ainda, a partir de segunda-feira (23), o fechamento por 15 dias de academias, tendo em vista o alto nível de circulação de pessoas e contatos com superfícies de uso compartilhado.

Objetivos

Com outras medidas já adotadas e essas recomendações, a Secretaria objetiva limitar a transmissão humano a humano, incluindo as infecções secundárias entre contatos próximos e profissionais de saúde, prevenindo eventos de amplificação de transmissão. Também identificar, isolar e cuidar dos pacientes precocemente, fornecendo atendimento adequado às pessoas infectadas. Ainda, comunicar informações críticas sobre riscos e eventos à sociedade e combater a desinformação. E organizar a resposta assistencial de forma a garantir o adequado atendimento da população na rede de saúde.

Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais sete casos de coronavírus no Paraná neste sábado (21). Os pacientes são: quatro de Curitiba, um de Umuarama, um de Ponta Grossa e um de Pato Branco. O número de casos confirmados no estado subiu para 43. As confirmações são de quatro homens e três mulheres com idades entre 28 e 81 anos, com viagens para São Paulo, Rio de Janeiro e Estados Unidos. Os resultados foram divulgados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), além de dois laboratórios privados já habilitados para confirmações da doença.

O Paraná tem atualmente 43 casos confirmados, 172 descartados e 273 suspeitos, destes, três estão em isolamento hospitalar (incluindo um médico de Curitiba em estado grave) e os demais em isolamento domiciliar.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página