Professor João Carlos Hoffmann com alunos do Colégio Agrícola Getúlio Vargas (Foto: Divulgação).
Professor João Carlos Hoffmann com alunos do Colégio Agrícola Getúlio Vargas (Foto: Divulgação).

Professor do Colégio Agrícola selecionado para curso de desenvolvimento no Canadá

 

Palmeiras banner superior

 

O professor do Colégio Agrícola Estadual Getúlio Vargas, João Carlos Hoffmann, foi selecionado para participar de Programa de Desenvolvimento profissional de Professores da educação básica no Canadá. Das sei vagas disponibilizadas pelo Ministério da Educação (MEC) para professores dos três estados da região Sul do Brasil, uma ficou com o professor de Palmeira.

O projeto de intervenção pedagógica do professor e engenheiro agrônomo trabalha com o tema Assistência técnica no campo – sua contribuição no uso da tecnologia do Manejo Integrado de Pragas na Soja em propriedades rurais da região dos Campos Gerais do Paraná.

O curso será realizado no Canadá nos meses de julho e agosto e após o retorno de João Carlos ao Brasil o projeto será aplicado, inicialmente, no Colégio Agrícola, com as turmas dos terceiros anos, que envolvem cerca de 100 estudantes, segundo o cronograma, entre os meses de setembro e dezembro deste ano.

O objetivo principal do projeto desenvolvido pelo professor João Carlos é incentivar os técnicos em agropecuária formados no Colégio Agrícola a voltarem ao campo para a assistência técnica desvinculada da área de venda de insumos agrícolas. Também, sensibilizá-los quanto à importância do resgate do Manejo Integrado de Pragas (MIP) na cultura de soja no Brasil.

Segundo o professor, se houver interesse da Secretaria de Estado da educação, o projeto poderá ser aplicado posteriormente também em outras escolas do campo do estado. E ele vai mais longe ao considerar que o MEC igualmente possa manifestar interesse em levar o projeto a outras escolas do campo no Brasil.

Seleção

A seleção dos professores para participar do programa no Canadá foi realizada pelo MEC, através da Capes. O edital previa a seleção de 102 professores da educação básica no Brasil para participar do programa, que será desenvolvido na Universidade de Ottawa, capital do Canadá. A seleção aconteceu mediante análise de currículos e projetos de intervenção pedagógica em suas respectivas escolas. Participaram professores de séries iniciais do ensino fundamental e das séries finais do ensino fundamental e ensino médio.

Durante o período de desenvolvimento do programa no Canadá, com duração de oito semanas, entre os meses de julho, os participantes receberão informações sobre como aplicar os projetos em sala de aula na visão de gestão e focada no aluno, com experiência na tendência pedagógica utilizada no Canadá, a fim de adaptar às condições brasileiras.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página