Castramóvel vai proporcionar cirurgias de castração de cães e gatos em Palmeira (Foto: Reprodução / Imagem ilustrativa).
Castramóvel vai proporcionar cirurgias de castração de cães e gatos em Palmeira (Foto: Reprodução / Imagem ilustrativa).

Prefeitura de Palmeira vai adquirir Castramóvel para cirurgias de castração de cães e gatos

 

propaganda superior site - correia e moraes2

 

A Prefeitura de Palmeira abriu edital de licitação, na modalidade pregão, e na próxima quarta-feira (27) vai realizar a sessão de julgamento das propostas apresentadas pelas empresas fornecedoras para fazer a aquisição de uma unidade de Castramóvel. Trata-se de um trailer adaptado e equipado, contando com quatro ambientes, sendo eles: sala de assepsia/paramentação, sala de tricotomia, sala cirúrgica e sala pós-cirúrgica. O valor máximo para aquisição do trailer previsto no edital de licitação é de R$ 120 mil, recurso que a administração municipal obteve através do Ministério da Saúde.

O trailer será utilizado, possivelmente a partir de abril do ano que vem, para a realização de cirurgias de castração de cães e gatos de rua e animais de pequeno porte de proprietários carentes, realizadas por médicos veterinários, como medida de controle da população de animais de rua no município. O serviço será executado diretamente pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Palmeira ou por convênio que pode ser celebrado com ONG que atue no setor. A esterilização de animais em situação de rua ou abandono está prevista em lei municipal de 2011, que criou o Centro de Controle de Zoonoses, vinculado ao Setor de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde.

Atualmente em Palmeira, a Associação dos Amigos do Cão de Rua de Palmeira (Aacarup) mantém iniciativas para o controle da população de cães em situação de rua, com recursos próprios. Como não foi efetivado um convênio pelo qual a Prefeitura disponibilizaria recursos para pagamento de cirurgias de castração de cães, a entidade utiliza a própria receita para custear as esterilizações, realizadas em clínicas particulares. A maior parte da arrecadação da Aacarup vem do programa Nota Paraná, obtida com o cadastramento de notas fiscais sem CPF que rendem créditos do retorno do ICMS e de prêmios do programa estadual. Este ano, a entidade tem recebido, em média, perto de R$ 4 mil por mês, mas precisaria de um valor maior para custear as esterilizações porque usa uma boa parte deste valor para pagamento de outras despesas, como compra de ração e medicamentos, principalmente, para os quase 200 cães que mantém abrigados.

A Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Palmeira dispõe de orçamento do programa ‘Proteção e conservação da fauna’ no valor de R$ 41.400,00. No entanto, até o dia 22 de novembro nada havia sido empenhado ou pago com estes recursos da dotação orçamentária.

castramovel-interior

Ponta Grossa

Em Ponta Grossa, onde está em funcionamento há pouco mais de quatro anos, o Castramóvel, através do projeto Vet-Amigo, no período dos últimos 12 meses realizou cerca de 4 mil cirurgias de castrações de cães e gatos. As esterilizações são disponibilizadas gratuitamente aos animais que possuem tutores beneficiados com algum auxílio do governo, ou seja, cadastrados em programas assistenciais, como o Bolsa Família, por exemplo.

O trailer equipado com um centro cirúrgico, pode ser levado para regiões da cidade onde exista grande quantidade de cães e gatos. A identificação das áreas críticas é obtida com o censo realizado nas unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF). O setor de comunicação social da Prefeitura faz a divulgação antecipada do local onde o Castramóvel ficará para que a população realize o cadastramento e leve os animais. Nesses locais, os animais são submetidos à cirurgia de esterilização, recebem também a aplicação de um microchip de identificação e uma dose de vacina contra raiva. Depois da cirurgia, os tutores recebem uma cartilha com orientação sobre posse responsável.

castramvel-tibagi

Tibagi

No município de Tibagi, onde o Castramóvel começou a funcionar em outubro, as primeiras cirurgias de castração ajudam a aumentar o número de animais esterilizados. Cirurgias dsete tipo já eram feitas através de convênio da Prefeitura com clínicas particulares e uma ONG da cidade que atua na proteção aos animais de rua. Segundo a Secretaria de Saúde de Tibagi, a maioria dos cachorros que estão na rua são semidomiciliados, ou seja, têm dono, mas circulam livremente fora de seus quintais. Assim, o poder público está buscando alternativas para o controle populacional dos cães, como castrações e ações educativas. No entanto, a Secretaria diz ser fundamental que a população colabore e mantenha seus cães nas dependências de suas casas, não permitindo que os animais saiam para perambular pelas ruas, causando acidentes e doenças.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página