Foto: Folha
Foto: Folha

Prefeitura assume obras de contenção das paredes do Clube Beneficente

 

jornal da cruzeiro

 

Vencido o prazo para que algum responsável se apresentasse, o destino do imóvel em ruínas da Sociedade Recreativa Beneficente Palmeirense deve ficar nas mãos da Prefeitura de Palmeira. Segundo informado pelo secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, Waldir Joanassi dos Santos Filho, está em andamento uma licitação emergencial para contratação de obras de contenção das paredes, a fim de evitar que ocorra o desabamento.

Por ser de caráter emergencial, a licitação deve ser homologada nesta quarta-feira (17), de acordo com o secretário. Assim, as obras já poderão ser iniciadas no mesmo dia pela empresa que vencer a licitação, “desde que não aconteça nenhum empecilho às intenções da administração municipal”, observa Joanassi.

Quanto ao destino do imóvel, que deve ser integrado ao patrimônio público municipal, o secretário fala de um projeto para implantação de um jardim botânico. “Mas o fim do espaço será uma decisão do prefeito, que parece estar bem animado com a possibilidade de a cidade ter seu jardim botânico”, disse ele.

O edital de notificação de possíveis responsáveis pelo imóvel foi publicado pela Prefeitura de Palmeira no último dia 2. Ele estabelecia prazo de 48 horas para que providências fossem tomadas em relação ao risco de desabamento das paredes. Como ninguém se manifestou, a administração municipal decidiu por intervir no imóvel e, na sequência, integrá-lo à sua posse.

A destinação do patrimônio para a Prefeitura está prevista no estatuto da Sociedade Recreativa Beneficente Palmeirense e, por isso, não deve haver maiores dificuldades para que o processo de encampação do mesmo pelo poder público municipal seja efetivado de forma rápida.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página