capa

Prefeito, vice e vereadores eleitos e suplentes recebem diplomas da Justiça Eleitoral

No salão do júri do Fórum da Comarca de Palmeira, na manhã de quarta-feira (7), aconteceu a solenidade de diplomação do prefeito, vice-prefeito e dos vereadores eleitos e suplentes, segundo o resultado da eleição municipal do último dia 2 de outubro. Com os diplomas entregues pela Justiça Eleitoral, cada um pode agora, no dia 1 de janeiro de 2017, assumir os mandatos para os quais foram eleitos e exercê-los pelos próximos quatro anos, até 31 de dezembro de 2020.

A solenidade de diplomação foi presidida pela juíza eleitoral Cláudia Sanine Ponich Bosco e acompanhada pelo promotor Antônio Carlos Nervino, representando o Ministério Público Eleitoral. A entrega dos diplomas começou pelos suplentes de vereador. Depois, os nove vereadores eleitos, por ordem de votação, receberam os diplomas entregues pela juíza eleitoral: João Alberto Gaiola (PDT), Denis Sanson (PSDC), Marcos Ribas (PSDB), Rogério Czelusniak (PTB), Pastor Anselmo (PP), Domingos Everaldo Kunh (PSC), Gilmar Costa (PSL), Arildo Zaleski (PSC) e João Savi (PDT).

Coube ao representante do Ministério Público fazer a entrega do diploma ao vice-prefeito reeleito, Marcos Levandoski (PT). A juíza eleitoral fez a entrega do diploma ao prefeito reeleito, Edir Havrechaki (PSC), encerrando a diplomação.

No encerramento da solenidade, a manifestação da juíza eleitoral foi em tom de preocupação e alerta. Primeiro pela difícil situação política e aumento das desigualdades sociais no Brasil, proporcionadas pelo cenário de incertezas e conflitos. Ela ainda alertou os eleitos, dizendo que receream crédito dos eleitores para realizar o que assumiram como compromisso durante a campanha eleitoral.

Presenças

Na mesa de honra da solenidade de diplomação de eleitos e suplentes ainda estavam presentes o presidente da Câmara Municipal e vereador reeleito Domingos Everaldo Kuhn (PSC), o comandante da 2 Companhia de Suprimento do 5 Batalhão de Suprimento, capitão Diogo Souza, o representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Carlos Eduardo Rocha Mezzadri, e o presidente da seção local do Observatório Social do Brasil, Leonel Andermann.

img_5316
img_5304
img_5295
img_5293
img_5282
img_5273
img_5273
img_5264
img_5264
img_5266
img_5267
img_5216
img_5197
img_5197
capa
capa
capa

 

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página