Foto: Arquivo Folha
Foto: Arquivo Folha

Preço do diesel sobe e supera valor de antes da paralisação dos caminhoneiros

 

propaganda superior site - don giovanni2

 

Nas bombas de combustíveis dos postos de todo o Brasil, o preço do óleo diesel disparou nesta semana. O combustível mais consumido no país já custa mais caro do que na semana anterior à paralisação dos caminhoneiros, realizada no último mês de maio. De acordo com informação da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o litro do diesel foi vendido nos postos brasileiros, em média, a R$ 3,683 por litro, alta de 4,27% com relação à semana anterior.

Foi a segunda semana seguida de preço em alta, com repasses do reajuste autorizado no fim de agosto pela ANP, dentro do programa de subvenção criado em maio para pôr fim ao movimento que parou o país por duas semanas.

Na semana anterior à paralisação, o litro de diesel era vendido, em média no país, por R$ 3,585. Ao fim da mobilização, diante de problemas de abastecimento, o preço saltou para R$ 3,828.

O reajuste autorizado pela ANP no preço tabelado respondeu ao aumento das cotações internacionais e à desvalorização cambial, que já haviam consumido parte do desconto de R$ 0,30 por litro prometido pelo governo aos caminhoneiros.

Gasolina

Segundo a ANP, a gasolina também teve a segunda semana seguida de alta, chegando a R$ 4,628 por litro, em média no país – aumento de 2,27% com relação à semana anterior. O valor supera o recorde de 2018, atingido no início de junho, de R$ 4,625 por litro, já corrigido pela inflação. E se aproxima do patamar de R$ 4,63 por litro do início de 2008, também corrigido pela inflação.

Em setembro, o preço da gasolina vendida pela Petrobras acumula alta de 5,32%, refletindo o aumento das cotações internacionais.

 

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página