porto-amazonas-300x225mod

Porto Amazonas completa 69 anos

No final do século XVIII e início do século XIX, Porto Amazonas foi passagem das tropas vindas da região sul, o local era chamado de Caiacanga. No final da década de 1870, o Senhor Amazonas de Araújo Marcondes organizou uma empresa de transporte fluvial, a qual foi a primeira a cortar as águas do Rio Iguaçu. O Coronel tornou-se um semeador de progresso do vale do Rio Iguaçu e fundador de várias cidades, assim como Porto Amazonas. Paralelamente a navegação, que estava crescendo em ritmo acelerado, surgia à ferrovia que encurtava os caminhos e facilitava a comunicação com outras localidades.  A 11 de outubro de 1947 (na maioria dos livros consta que a data é de 10/10/1947 porem segundo o site da Casa Civil a Lei foi sancionada em 11/10/1947), em virtude da Lei nº. 02, Porto Amazonas foi elevado à categoria de município e instalado oficialmente a 09 de novembro do mesmo ano, desmembrado de Palmeira.

Navegação                                                   

O trecho navegável de Porto Amazonas a União da Vitória; o qual fazia ligação com o litoral através da estrada de ferro da Rede de Viação Paraná-Santa Catarina. Nessa região o rio foi crucial para a colonização dos chamados campos de Palmas e campos de Guarapuava, entre os anos de 1882 e 1953. Pois foi essa hidrovia que deu suporte à fervilhante atividade, denominada ciclo econômico da erva-mate, possibilitando que diversas cidades e colônias de imigrantes fossem fundadas. Entretanto, a destruição da mata ciliar para a alimentar esses mesmos vapores passou a provocar o alargamento do rio e seu progressivo assoreamento. Na década de 1940, a generalização do transporte rodoviário deu seu golpe final nessa importante e histórica via fluvial, com isto Porto Amazonas começou e outras cidade que dependiam do Rio começaram a sofrer com a falta de pessoal e recursos. A navegação e o Rio foram tão importantes que hoje o prédio da Prefeitura tem o formato de um Vapor.

Porto Amazonas hoje é conhecida como a Terra da Maçã, pois é o um dos maiores produtores do Estado do Paraná, proporcionando muitas divisas ao município.

 

*** Com informações do Blog do Riomar e Rota dos Tropeiros

 

 

 

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página