Foto: Divulgação / Polícia Ambiental
Foto: Divulgação / Polícia Ambiental

Peixes apreendidos pela Polícia Ambiental são doados para o Lar Acelino

 

A Polícia Ambiental entregou na 40ª delegacia Regional de Polícia, em Palmeira, no domingo (15), 28 redes, totalizando cerca de 290 metros de malhas e 65 quilos de peixes que foram pescados de forma predatória no rio Iguaçu, das espécies traíra, corimba, bagre e cascudo, além de um motor de popa. Tudo foi apreendido nas margens do rio na região de Porto Amazonas e Palmeira. Como os peixes apresentavam condições para consumo, foram doados para o Lar Acelino, instituição que abriga idosos.

Junto com todo o material utilizado para pesca e os peixes, um homem foi preso pela Polícia Ambiental. Ele foi flagrado praticando pesca predatória e pilotando um barco sem possuir a documentação necessária. Ele foi localizado no quilômetro 12 do rio Iguaçu e dentro do barco de madeira estavam quatro sacos plásticos com redes e peixes, o que caracterizou o crime de pesca predatória.

O homem, que tem 34 anos, vai responder pelo delito e o caso será acompanhado pelo escritório regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) de Ponta Grossa.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página