Foto: Arquivo Folha
Foto: Arquivo Folha

Palmeira busca participação popular em projetos municipais

 

O município de Palmeira está prestes a fazer alterações no Plano Diretor para desenhar e implantar melhorias que devem trazer mais desenvolvimento e qualidade de vida a todos. Para isso é preciso que a comunidade participe da construção desses novos projetos. No dia 7 dezembro será realizada audiência pública de lançamento do processo. Acontece às 19 horas no auditório da Secretaria de Educação (na rua 15 de Novembro, 567). Todos estão convidados a participar do encontro, que deve durar em torno de duas horas.

Associações, entidades representativas e sociais, representantes dos poderes públicos e a comunidade em geral terão bastante espaço para colaborar e ajudar a fazer de Palmeira um município referência em planejamento e em desenvolvimento humano sustentável.

Na audiência pública, a arquiteta e urbanista Sandra Mayumi Nakamura, que faz parte da equipe técnica multidisciplinar que está revisando o Plano Diretor, vai explicar o que é o Plano e qual sua importância. Vai apresentar também os conteúdos que estão envolvidos nessas mudanças, quais serão as fases da revisão do Plano e como cada cidadão de Palmeira pode participar dessa construção. “A ideia é que ninguém fique no escuro. A transparência é a parte mais importante desse processo”, ressalta Sandra.

Priorizando esse jogo aberto com a sociedade, durante a audiência serão apresentados ainda os encontros presenciais e os canais de comunicação para que toda a sociedade participe e ajude em todo o processo, uma vez que as alterações do Plano Diretor impactam todo mundo. “A ideia desse trabalho é identificar gargalos e problemas e identificar as principais melhorias que devem ser implantadas em Palmeira. Novos empreendimentos podem vir e é preciso criar incentivos pra isso, além de aproveitar o potencial que Palmeira tem, seja da sua localização, seja da sua população”, explica a arquiteta urbanista.

Participação

Vários representantes da sociedade civil já estão se mobilizando para participar da construção desses projetos, que vão ajudar a desenvolver Palmeira do jeito que a população sempre sonhou. Telma Albach Margraf, vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Palmeira (ACIP) está muito feliz com abertura do diálogo e da transparência nessas decisões tão importantes para o futuro do município. “É importante que a Associação esteja junto para saber de tudo, saber onde são aplicados os valores, o que vai ser feito, quais serão as obras. É uma forma da gente fiscalizar”, explica Telma.

Para a empresária, participar da construção do Plano Diretor é ajudar a planejar Palmeira a longo prazo, pensar em indústrias, em construções e no desenvolvimento econômico do município. “A gente toma gosto de participar quando vê resultado”.

Plano Diretor

O Plano Diretor é um instrumento, feito pelos poderes públicos e sociedade civil, para organizar e estabelecer regras para o crescimento, funcionamento e planejamento territorial do município. É um Plano obrigatório, projetado a longo prazo, que direciona os investimentos e as ações do poder público de acordo com os interesses da comunidade, cuidando sempre do meio ambiente, da urbanização e do bem estar social.

O município de Palmeira já tem um Plano Diretor elaborado. No entanto, para aproveitar e atrair novos investimentos e empreendimentos é preciso fazer uma revisão desse Plano, com o objetivo de melhorias e projetos de modernização. “A expectativa é grande porque são projetos muito importantes. Acreditamos que vamos dar um grande salto no desenvolvimento do município”, reforça Eloir José Voichicoski, diretor de Indústria e Comércio de Palmeira. É importante lembrar que esses projetos serão amplamente discutidos com a comunidade para que sejam desenhados e implementados de forma consensual.

O diretor explica que novos projetos devem trazer mais lazer, cultura, mobilidade e desenvolvimento econômico para o município e a preocupação é fazer com que esses investimentos ofereçam benefícios para toda a população. Por isso, a participação de cada cidadão vale muito nesse processo. “Quando o planejamento é feito em conjunto, o resultado é muito melhor, mais positivo”, garante Voichicoski.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página