Foto: Divulgação / Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira

Moysés Marcondes é tema de palestra no Instituo Histórico e Geográfico de Palmeira

 

colegio-realeza-banner

 

A apresentação da palestra de defesa da cadeira número 1 – Moysés Marcondes, do Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira (IHGP), pelo historiador Paulo Henrique Taufer, marcou a reunião ordinária mensal da entidade, na última quinta-feira (28). Com a participação de 17 membros da entidade, bem como de convidados e pessoas da comunidade interessadas nos fatos históricos e geográficos de Palmeira, a reunião aconteceu no auditório da Secretaria de Assistência Social.

O foco da palestra proferida por Taufer foi além dos dados biográficos, sendo uma apresentação da obra de Moysés enquanto escritor, poeta e intelectual, sobretudo o livro Pae e Patrono, obra clássica publicada pela primeira vez em 1926 e que narra a biografia de seu pai, Jesuíno Marcondes de Oliveira e Sá.

A apresentação de Taufer teve duas preocupações, sendo a primeira, a contextualização histórica do conteúdo político, dos termos, das passagens descritas por Jesuíno em cartas e transcritas no livro por Moysés e como a experiência de Jesuíno e os episódios em que se envolveu se localizam na história política do Brasil.

Também foi objetivo da explanação, segundo o historiador, a problematização sobre a subjetividade da biografia, sobre a atenção necessária para interpretar os relatos e as opiniões. Ele observa que a relação entre biógrafo/biografado era também uma relação entre pai e filho, o que, inevitavelmente afeta a objetividade, sobretudo dos relatos, das crises, das polêmicas políticas em que Jesuíno esteve presente, senão como ator, mas como espectador e testemunha ocular de eventos importantes da história brasileira.

Taufer cita a participação direta ou indireta de Jesuíno na emancipação política da Província do Paraná, na pasta ministerial ocupada por ele logo durante a Guerra do Paraguai, da sua liderança no Partido Liberal no Paraná, sua relação com o Imperador D. Pedro II e na Proclamação da República.

De acordo com o estatuto do IHGP, para ocupar uma cadeira na instituição o membro deve apresentar a defesa do patrono da mesma. Atualmente são 61 cadeiras, das quais 14 contam com aspirantes à ocupação, ou seja, devem defender os patronos em apresentação de palestras sobre eles.

Calendário

A reunião do IHGP contou ainda com a apresentação do calendário de atividades deste ano ajustado à programação oficial comemorativa dos 200 anos de Palmeira. Assuntos internos também foram apresentados e discutidos pelos membros que participaram da reunião.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página