J. MALUCELLI VAI INVESTIR R$ 402 MILHÕES EM AEROPORTO DE CARGA EM SÃO LUIZ DO PURUNÃ

A construção de um aeroporto de cargas no município de Balsa Nova, na localidade de São Luiz do Purunã, está perto de acontecer. O projeto já foi aprovado pela Secretaria Nacional de Aviação Civil e a portaria número 491 do Ministério dos Transportes já foi publicada no Diário Oficial da União, segundo informa reportagem do Paraná Portal, publicada na última segunda-feira (27). O investimento de R$ 402 milhões foi anunciado pelo empresário Joel Malucelli, que o idealizou e construirá o novo complexo aeroviário.

O projeto aprovado prevê pista com 3.680 metros de extensão e 63 metros de largura, com capacidade para pousos e decolagens de aeronaves de grande porte, tipo classe F ( Airbus A380). O complexo será construído em área total de 3,6 milhões de metros quadrados, será um dos maiores do Brasil e terá o nome de Aeroporto de Carga e Jatos Executivos J. Malucelli, localizado a 50 quilômetros de Curitiba.

Segundo Malucelli, o novo aeroporto será construído para cobrir deficiências no transporte de cargas aéreas, já que o Aeroporto Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, também na Região Metropolitana de Curitiba, é, hoje, limitado para pousos e decolagens de grandes aeronaves. Mesmo sendo o mais moderno e eficiente do Brasil em transporte de passageiros, precisa construir uma pista maior para suportar grandes aeronaves de carga. Para a construção da terceira pista, teria que desapropriar mais de 200 casas, o que gera um custo muito alto de investimento, segundo a reportagem do Paraná Portal.

Nossa intenção, no futuro, é transformar o Aeroporto de Carga J. Malucelli em aeroporto comercial de passageiros, já que a região onde será edificado conta com uma população estimada de 700 mil habitantes”, prevê Malucelli. Segundo ele, o município de Balsa Nova foi escolhido para a realização do empreendimento por estar localizado próximo a Ponta Grossa e Curitiba, dois grandes centros industriais que precisam de infraestrutura e logística para o transporte de seus produtos aos grandes centros do país e exterior, hoje feitos através de rodovias, principalmente ao Porto de Paranaguá.

Além do potencial industrial, principalmente do agronegócio, em franca evolução na região dos Campos Gerais, o empresário também aposta na proximidade com três estados, perto de 200 municípios e 70 grandes empresas abrangidos em um raio de 200 quilômetros.

Recursos

Embora afastado do grupo J. Malucelli há 10 anos, Joel Malucelli vem desenvolvendo vários projetos, principalmente no ramo imobiliário, e o aeroporto comercial estava nos seus planos há vários anos. “Hoje só dependemos da aprovação do projeto pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente para darmos início à captação de recursos e de parceiros no exterior, através de fundos de investimentos, grandes empresas internacionais de logística aérea e bancos brasileiros de investimentos”, explica o empresário.

O aeroporto, de acordo com o projeto, contará com 39 mil metros quadrados de área construída de edificações, entre modernos complexos de armazenagem, hangares e terminal de passageiros. Também contará com vias de acesso que farão a interligação com as rodovias BR 376 e BR-277, a 30 quilômetros da cidade de Palmeira.

Aeródromo

Em funcionamento a poucos quilômetros do local previsto para a construção do aeroporto de cargos, já no município de Palmeira, o Aeroparque Aldeia da Serra, que conta com o aeródromo Jorge Luiz Stocco, na localidade de Witmarsum, vem recebendo diariamente pousos e decolagens de aeronaves executivas, comerciais e esportivas. Foi inaugurado em junho de 2019.

A pista do aeródromo tem 1.500 metros de comprimento e 23 metros de largura, suportando operação de aeronaves de até 22 toneladas e funciona 24 horas por dia para pousos e decolagens. O complexo fica em uma área de 700 mil metros quadrados, próximo à BR 376, que liga Curitiba a Ponta Grossa, uma das principais rodovias do estado do Paraná.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página