Foto: Arquivo Folha
Foto: Arquivo Folha

Fórum Eleitoral de Palmeira entra na reta final do recadastramento biométrico

 

Termina no próximo dia 20 o prazo para que os eleitores de Palmeira façam o recadastramento biométrico. Quem não fizer terá o título eleitoral cancelado. No Fórum Eleitoral de Palmeira, os trabalhos vêm acontecendo durante todos os dias, de segunda a sexta-feira, sempre com um bom número de eleitores comparecendo, mas sem filas ou longo tempo de espera para o atendimento. A expectativa é de que nas próximas duas semanas, a reta final do recadastramento, o movimento de eleitores aumente e que a espera pelo atendimento seja maior.

Para facilitar a situação para o lado do eleitor, o Fórum Eleitoral atenderá normalmente na próxima sexta-feira (12), logo após o feriado nacional do dia anterior, e também terá plantão, entre as 9 e as 17 horas, no sábado (14), segundo informação repassada pelo chefe do cartório eleitoral, Adílson Severino da Silva.

Na eleição que será realizada em outubro de 2018, somente poderão votar os eleitores que tiverem sido recadastrados, pois a identificação será feita pelo sistema biométrico. Com isto, o processo de votação praticamente excluiu a possibilidade de intervenção humana. A urna eletrônica somente será liberada para votação quando o leitor biométrico identifica as impressões digitais daquele eleitor (é feito um batimento das digitais lidas com as armazenadas no banco de dados da Justiça Eleitoral).

Para fazer o recadastramento eleitoral e a revisão biométrica, os eleitores devem comparecer portando documento de identidade (carteira de identidade, carteira de trabalho e previdência social, carteira profissional, passaporte modelo antigo (verde) ou carteira de motorista), CPF e comprovante de residência no município datado há menos de um ano, que comprove seu domicílio ou que demonstre seu vínculo profissional ou econômico, patrimonial (pela propriedade) ou seu vínculo comunitário no município, como contas de luz, água ou telefone, notas fiscais, etc.

Novo título

O processo de cadastramento biométrico gera um novo título para o eleitor. Com o objetivo de garantir um sistema de votação verdadeiramente democrático e seguro, várias tecnologias têm sido desenvolvidas pela Justiça Eleitoral, merecendo destaque o desenvolvimento das urnas com leitor biométrico, que possibilitam ao eleitor registrar seu voto por meio de identificação biométrica (através de sua impressão digital).

No dia da votação, após a prévia apresentação dos documentos, a identidade do eleitor será confirmada por meio da sua impressão digital. Se o mesário tiver dúvidas com relação ao eleitor, ou se a sua digital não for reconhecida, ele terá à sua disposição a folha de votação com as fotos de todos os eleitores daquela seção, a qual poderá recorrer para a confirmação da identidade.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página