Foto: Divulgação / Prefeitura de Palmeira
Foto: Divulgação / Prefeitura de Palmeira

Direitos de crianças e adolescentes são discutidos em conferência municipal

 

colegio-realeza-banner

 

Com a participação de mais de 100 pessoas, a 8ª Conferência Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente foi realizada em Palmeira, na quarta-feira (10), no auditório da Secretaria de Assistência Social. Durante os períodos da manhã e da tarde, governo, sociedade civil organizada e cidadãos puderam debater e decidir as prioridades nas políticas públicas relacionadas ao tema para os anos seguintes.

O tema da Conferência foi “Proteção Integral, Diversidade e Enfretamento” e teve o objetivo geral de mobilizar os integrantes do Sistema de Garantia de Direitos (SGD), crianças, adolescentes e a sociedade para a construção de propostas voltadas para a afirmação do princípio da proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas, fortalecendo as estratégias/ações de enfrentamento às violências e considerando a diversidade.

A Conferência foi aberta pelo prefeito Edir Havrechaki, que destacou a importância da realização do evento e as discussões realizadas no mesmo. “São através de temas debatidos nas Conferências que nortearemos as políticas públicas para as crianças e adolescentes em nosso município e em nossa nação. É deste modo que vamos garantir um futuro digno para eles, zelando pela integridade física, habitação, acesso à saúde e educação”.

A abertura do evento também contou com a apresentação artística do Grupo de Proteção do Centro de Referência de Assistência Social (CREAS), com a encenação ‘Violência Não, Proteção Sim’, o qual narrou a história de uma criança que sofria diversos tipos de abuso e, por fim, foi acolhida por equipes de proteção.

O secretário de Assistência Social, Mario Antônio Wieczorek, enfatizou a importância de “garantir a Proteção de forma integral a este segmento e não retroceder no que já foi conquistado como direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente”, relatou.

O promotor de Justiça, Antônio Carlos Nervino, falou sobre a realidade enfrentada na Comarca de Palmeira. “No último ano enfrentamos diversos casos de violência contra crianças e adolescentes e a maioria, infelizmente, de natureza sexual. Um novo caso deste tipo aparece a cada duas semanas em Palmeira e Porto Amazonas. É realmente estarrecedor esse número”, disse ele.

Na sequência a assistente social e Secretaria de Saúde de Palmeira, Fabiani Ramos Bach Czelusniak, fez um apanhado geral do tema da Conferência e comentários sobre os assuntos tratados.

Propostas

No período da tarde aconteceu o trabalho com grupos, que se dividiram em cinco eixo e elaboraram cinco propostas para cada eixo em âmbito municipal, estadual e federal. Também foi realizada a eleição dos delegados que reoresentarão Palmeira na Conferência Estadual, a ser realizada em Curitiba. Foram escolhidos dois conselheiros tutelares, sendo André Moreschi. como titular. e Jaqueline Toeczek Honório Ferreira, como suplente.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página