Foto: Divulgação / Alep
Foto: Divulgação / Alep

Deputado propõe diminuir lucros dos acionistas para reduzir tarifas da Sanepar

 

Palmeiras banner superior

 

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) defendeu, nesta segunda-feira (19), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, que o próximo governo do Paraná adote medidas para reduzir as tarifas de água e esgoto no estado. Uma das providências propostas por Veneri é rever o pacto de acionistas, que dá aos sócios privados 50% do lucro da companhia. O aumento de 25% para 50% dos dividendos foi feito pelo ex-governador Beto Richa (PSDB).

O deputado fez comentários sobre reportagem publicada no Portal Gazeta do Povo, que divulgou estudo de uma entidade de defesa dos consumidores, a Proteste, mostrando que a tarifa paga pelos paranaenses é a mais cara do país. De janeiro de 2016 a agosto de 2018, a correção da tarifa de água e esgoto foi de 126% contra uma inflação de 11% no mesmo período. E novos reajustes já estão agendados e autorizados para os próximos anos pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar), como parte da revisão tarifária, aprovada em 2017 por um período de oito anos. Além do cálculo da revisão, a Sanepar aplica ainda os reajustes anuais da tarifa.

Para Veneri, o foco de atuação da Sanepar está no investidor privado em detrimento do atendimento à população. A Companhia detém atualmente 20,03% das ações totais e o restante está nas mãos de vários bancos e fundos internacionais. “Não é mais a companhia de saneamento do Paraná. É a companhia dos bancos americanos, europeus e asiáticos. Por isso, temos a tarifa mais cara do país”, afirmou Veneri.

Há dez anos estamos denunciando e fazendo alertas sobre os rumos da Sanepar. Como está nas mãos de grupos privados internacionais, explora o povo paranaense de uma forma brutal”, disse o deputado.

Impacto

Quando participou em Palmeira de audiência pública convocada pela Câmara Municipal para discutir a minuta do contrato de programa proposto pela Sanepar para a Prefeitura de Palmeira, em maio deste ano, Veneri mencionou a questão dos dividendos pagos aos acionistas. Ele disse, na ocasião, que o aumento do percentual do lucro distribuído aos acionistas impactou diretamente no valor pago pelo consumidor pela água fornecida e pelos serviços prestados pela Companhia.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página