Foto: Reprodução / Imagem ilustrativa
Foto: Reprodução / Imagem ilustrativa

Crianças em CMEIs de Palmeira serão vacinadas contra influenza

 

A meta de vacinação contra influenza (gripe) de crianças de Palmeira com idade entre seis meses e 4 anos e 11 meses é de 2.039 pessoas. Como até o momento pouco menos de 1.200 crianças foram vacinadas, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Palmeira, através do setor de Vigilância Epidemiológica, em ação conjunta com a Secretaria de Educação, levará a vacina até os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs).

A Vigilância Epidemiológica estabeleceu um cronograma para a vacinação das crianças nos CMEIs. Na segunda-feira (4) serão vacinadas as acrianças do CMEI Cristo Rei, no bairro do Rocio; na terça-feira (5) é a vez do CMEI Recanto dos Pequeninos, no bairro da Vila Rosa; na quarta-feira (6), a vacinação acontece no CMEI Professor Alderico Viante; na quinta-feira (7), é a vez do CMEI Rubens Borcorski, no bairro da Colônia Francesa; e na sexta-feira (8) as crianças do CMEI Sebastião Sanson, no Núcleo Parque dos Papiros receberão a vacina contra influenza.

O horário de vacinação das crianças nos CMEIs será das 16 às 17 horas e os pais ou responsáveis devem apresentar as carteiras de vacinação das crianças. Aquelas que já foram vacinadas não receberão outra dose.

A estratégia de se fazer a vacinação nos CMEIs deve aumentar o percentual de cobertura vacinal em Palmeira entre crianças. Até o momento, segundo dados do Ministério da Saúde, do público estimado de 2.039 crianças a serem vacinadas, já receberam a dose da vacina 1.180 delas, ou seja, 57,87% do total.

Cobertura

Até o momento, do público estimado de 6.736 pessoas do município de Palmeira que devem receber a vacinação contra influenza, 5.102 já foram vacinados. Isto representa 75,72% da meta estabelecida.

A campanha nacional de vacinação contra a influenza foi prorrogada em todo o Estado do Paraná, por orientação da Secretaria de Estado da Saúde. As vacinas continuarão a ser ofertadas nas unidades básicas de saúde (UBS) do município até 15 de junho – portanto, por mais duas semanas – somente para os grupos prioritários, definidos desde o início da campanha: crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos e professores do ensino básico e superior.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página