ELEIÇÕES-2018-FOLHA-LOGO

Convenções definem primeiros candidatos ao governo do Paraná e presidência

 

No final de semana, partidos políticos realizaram as primeiras convenções com vistas às eleições de outubro. O resultado foram definições de alguns nomes de candidatos ao governo do Paraná e à presidência da República. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estipulou o dia 5 de agosto o prazo fatal para a realização das convenções nacionais dos partidos. Os registros das candidaturas deverão ser requeridos à Justiça Eleitoral até o dia 15 de agosto.

No Paraná, a convenção eleitoral do PROS, partido presidido pelo deputado federal Toninho Wandscheer, realizada no sábado, confirmou apoio à reeleição da governadora Cida Borghetti (PP). Foi uma convenção conjunta com o PMB, cujo presidente é Alisson Wandscheer, filho do deputado federal.

O que chamou a atenção foi que Cida compareceu à convenção sem a companhia do ex-governador Beto Richa (PSDB), pré-candidato ao Senado e que teria apoio dos dois partidos. As duas legendas aprovaram ainda o apoio à candidatura ao Senado do deputado federal, Alex Canziani (PTB), que também participou das convenções.

O fato de o ex-governador Beto Richa não ter acompanhado Cida no evento, levanta dúvidas quanto a solidez da aliança. Richa teria intenção de ser candidato único na chapa da ex-vice-governadora, mas a tentativa de retirada do deputado Alex Canziani do páreo gerou mal estar no grupo. O ex-governador já havia dito que poderia disputar a eleição ao Senado de forma avulsa, tirando de Cida o tempo de TV e rádio que tem o PSDB.

A convenção do PSD, realizada também no sábado, em Curitiba, contou com a participação de 4 mil pessoas e confirmou a candidatura do deputado estadual Ratinho Júnior a governador do Paraná. Até 5 de agosto, também serão definidos os candidatos a vice e a senador. Algumas opções cogitadas para a candidatura a vice-governador são Edson Campagnolo (PRB), Darci Piana (PSD), Norberto Ortigara (PSD) e Marcel Micheletto (PR).

Já para o Senado despontam os nomes da deputada federal Christiane Yared (PR), que estava na convenção, e de Reinhold Stephanes (PSD).

Após ter confirmada a sua candidatura ao governo do Estado, Ratinho Júnior negou que a governadora Cida Borghetti (PP) possa ser candidata a vice na sua chapa, caso desista de disputar o governo.

Em pronunciamento que fez logo que foi aprovada sua candidatura a governador, o deputado disse que pretende fazer uma ampla negociação com os sindicatos que representam os servidores. Ele afirmou que é um grande erro das administrações negociar aumentos todos os anos e destacou que, se eleito, vai diminuir em 50% o número de secretarias de governo.

A convenção eleitoral do MDB do Paraná aconteceu também no sábado, em Curitiba. O senador Roberto Requião sinalizou que deve mesmo ser candidato ao Senado. E apesar de Requião ter sugerido que os emedebistas vão buscar uma aliança “em torno de uma visão programática” com Osmar Dias (PDT) na disputa pelo governo do Paraná, não está descartada a possibilidade de lançar um candidato próprio ao governo do estado. O nome que os emedebistas cogitam é o do deputado federal João Arruda, sobrinho de Requião.

Existe o interesse em compor a chapa majoritária com o pedetista, porém os emedebistas demonstram insatisfação com a demora da resposta de pedetista sobre a aliança. Diversas lideranças do MDB, especialmente do interior do estado, como prefeitos e vereadores, defenderam a tese da candidatura própria ao governo e até a propuseram que a convenção aprovasse a mesma.

A decisão sobre candidatura própria ou apoio a Dias, no entanto, caberá à comissão executiva do partido, segundo foi definido na convenção, e deve ser anunciada até o da 5 de agosto,

Em entrevistas que concedeu após a convenção, na sede do partido, Requião reforçou que a coligação com Osmar deve acontecer com base em acordos programáticos. Ele citou algumas temas, como a política de reajustes das tarifas da Copel e Sanepar, bem como planos para o agronegócio, a educação e a segurança pública, pontos que defende como prioritários para um programa que atenda os anseios da população do Paraná.

Presidência

Na disputa pela presidência da República, também já começaram as definições de candidatos em convenções realizadas pelos partidos políticos no final de semana. Foram confirmados cinco candidatos a presidente da República: Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL), Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU).

No próximo sábado (28), devem realizar convenções e também definir nomes e posições na disputa nacional o Solidariedade, o PTB, o PV, o PSD e o Democracia Cristã, antigo PSDC.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página