História da Banda Lira Celeste começou nos anos 1940, no interior do município de Palmeira (Foto: Daymon Grochevski).
História da Banda Lira Celeste começou nos anos 1940, no interior do município de Palmeira (Foto: Daymon Grochevski).

Banda Lira Celeste da Igreja Assembleia de Deus é tombada como patrimônio imaterial de Palmeira

 

Palmeiras banner superior

 

A noite de 19 de novembro de 2019 ficará marcada na história da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, de Palmeira. Em um momento de fé e música foi realizada celebração em ação de graças pelos 200 anos de Palmeira, pelos 69 anos de história da Igreja no município e, além disso, foram comemorados os 57 anos da Banda Lira Celeste, grupo musical da própria Igreja Assembleia de Deus, que, na ocasião, foi tombado como patrimônio imaterial cultural de Palmeira.

A celebração e a solenidade de tombamento da Banda Lira Celeste contaram com a presença do prefeito Edir Havrechaki – que baixou o decreto do tombamento, autoridades municipais, lideranças da Igreja e membros da comunidade religiosa que prestigiou os atos. O que nã faltou foi música, executada pelos cerca de 30 músicos que integram o grupo, que estava reforçado por integrantes da Orquestra Municipal de Palmeira. Muitos dos músicos da Banda também integram a Orquestra, em um exercício de cooperação e integração musical.

banda-lira-celeste-3

A Banda Lira Celeste, que atualmente tem o músico Samuel Schulli como maestro, é o quarto bem tombado como patrimônio imaterial cultural do município de Palmeira. Antes delas, já haviam sido decretados nesta condição o Pão no Bafo, prato típico da culinária dos alemães do Volga que foi integrado à cultura alimentar do município; a Fanfarra Dr. Arthur Orlando Klas, do Colégio Estadual Dom Alberto Gonçalves; e a Gengibirra, bebida gasosa feita a partir do gengibre, fabricada desde o final do século 19 pelo imigrante italianos Hugo Cini, que veio ao Brasil para participar da comunidade anarquista da Colônia Cecília.

História

A história das Assembleias de Deus no Brasil traz consigo também o acompanhamento musical com formação de bandas musicais. No Paraná, regiões pioneiras no evangelismo trazem essa característica da formação de grupos de música, e a cidade de Palmeira é exemplo nisso. No final da década de 1940, a Assembleia de Deus no Paraná recebia a cooperação influente do missionário Simão Lundegren, radicado em Curitiba. Um de seus filhos, Simon Rune Lundgren, destacou-se no apoio musical e, logo, grupos começaram a se organizar nas novas congregações da região, sendo o município de Palmeira um dos pioneiros na criação de banda musical.

Simon Rude Lundgren foi o primeiro a ensinar a arte de ler partituras e tocar instrumentos para integrantes das famílias Schulli e Ribeiro Batista, na localidade de Santa Bárbara. Em outra localidade do município, Poço Grande, também surgiu o desejo de aprender música e então foi formado um grupo, que se deslocavam até Santa Bárbara para estudar junto com os músicos locais. Em pouco tempo formaram uma das melhores bandas da região, com muita dedicação de membros da igreja que se empenharam em ensinar a música, entre os quais se destacaram o pastor Edmundo Schilling de Souza, Sílvio Ribeiro Batista, Samuel Moreira e, posteriormente, Alexandre Pinheiro, entre outros.

banda-lira-celeste-5

De Poço Grande para Palmeira, Arnoldo Barão foi o responsável pela formação do grupo na Igreja da cidade, do qual os primeiros componentes foram: Arnoldo Barão, Romão Bereza, Estevão Sequinelli, Luiz Fernandes e Olímpio de Lima. Em 25 de fevereiro de 1962, a Assembleia de Deus em Palmeira inaugura sua banda musical, em um culto no qual executa os hinos da Harpa Cristã: 108, 203, 202 e 388.

Em 1964, Samuel Schulli ingressa na banda. Desde então, vários músicos foram se formando e a igreja missionária, em plena atividade, ganha um forte pelotão de verdadeiros levitas para apoio ao evangelismo, mesmo em lugares onde nem sequer haviam templos lá estavam os músicos com seus instrumentos. A história da Banda Lira Celeste se funde com a história da igreja, que, mesmo sem um templo, com a forte atuação e perseverança no trabalho a igreja foi ganhando força. A inauguração do templo aconteceu em 28 de novembro de 1964, sob a presidência do Pastor Arthur Ribeiro Batista. O testemunho e excelente desempenho da banda tem sido alvo de memoráveis reconhecimentos e crescimento espiritual de muitos.

O repertório da Banda Lira Celeste é composto por hinos da Harpa Cristã, hinos avulsos, peças, dobrados e hinos cívicos. Tem sua função principal de participar dos cultos da sede e das congregações, mas quando convidada também faz apresentações em eventos cívicos, além de já ter atuado por um curto período como Banda Municipal de Palmeira. Visando a preservação e constante renovação dos componentes, a banda oferece aulas, ministradas pelo professor Cornélio Wenc, e instrumentos gratuitos para todos os que quiserem aprender música e tiverem interesse em ingressar no grupo.

banda-lira-celeste-4

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página