Foto: Divulgação / Prefeitura de Palmeira
Foto: Divulgação / Prefeitura de Palmeira

Assinado contrato para loteamento Sol Nascente com 100 moradias

 

O prefeito de Palmeira, Edir Havrechaki (PSC), assinou nesta quarta-feira (23) o contrato de prestação de serviços relacionado ao loteamento Sol Nascente, no qual serão realocadas 100 famílias que atualmente residem em áreas de risco e de ocupação irregular na Vila Monjolo. O novo loteamento ficará localizado no bairro da Vila Rosa, próximo a agência do INSS.

Os contemplados com as novas moradias são beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida – Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), do Governo Federal, juntamente com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Caixa Econômica Federal e Prefeitura Municipal de Palmeira. As obras serão executadas pela empresa Implantec, vencedora da licitação destinada ao desenvolvimento dos projetos e execução das casas, ruas e infraestrutura geral do loteamento.

De acordo com Havrechaki, uma das principais lutas da administração municipal desde 2013 é a construção de moradias populares para os palmeirenses. “Desde o inicio da gestão tentamos viabilizar esse loteamento para realocar os moradores da vila Monjolo. Sabíamos das condições que eles enfrentavam e por isso tínhamos pressa em resolver essa questão. Agora vamos oferecer a eles moradias dignas e eles terão algo para deixar legalmente aos seus herdeiros, algo concreto para suas famílias”, destacou ele.

O prefeito também revelou que o município tem planos para um novo loteamento em breve. “O próximo empreendimento de habitação popular contará com 154 residências. Nesse local iremos realocar as famílias que estão em áreas de invasões, como nas margens das BR 277 e da PR 151. Essas ocupações irregulares levam má qualidade de vida para pessoas e por isso temos que resolver. Queremos entregar uma cidade melhor do que recebemos. Esse é o nosso objetivo, melhorar a qualidade de vida das pessoas”, finalizou.

O vice -prefeito Marcos Levandoski (PT) lembrou que já foi secretário de Urbanismo e falou sobre o caminho trilhado nos últimos anos até o momento de assinatura do contrato do loteamento Sol Nascente. “É um momento de extrema alegria. Tenho certeza que a vida destas famílias está mudando para melhor. A assinatura deste contrato é muito significativa para as famílias, eu e o Edir, pois estamos oferecendo casa de qualidade para centenas de palmeirenses e atingindo um dos objetivos que traçamos no início do mandato. Parabenizo também a equipe da Secretaria de Urbanismo que trabalhou arduamente e fizeram diferença na parte prática, além de ser grato à Caixa, nossa parceira”, disse Levandoski.

Já o secretário de Urbanismo, Fabiano Bishop Cassanta, enalteceu a parceria com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Caixa e Implantec, e destacou o trabalho realizado pela equipe da pasta que dirige. “Em novembro de 2017 o município recebeu cota do governo federal para a construção de residências populares através do programa Minha Casa Minha Vida. Desde então, a equipe da Secretaria veio trabalhando incansavelmente nos procedimentos necessários para que o projeto se transformasse em realidade. O resultado de todo este trabalho podemos ver hoje com a assinatura do contrato”, enfatizou.

O superintendente Regional da Caixa, Adriano Rezende, revelou que as famílias com renda mensal de até R$ 1.800,00 mil pagarão parcelas com valores de 5% a 10% do rendimento mensal, pelo período de 10 anos. “É um grande subsídio oferecido pelo governo federal para realizar o sonho de muitas famílias, que é a aquisição da casa própria”, finalizou.

Sonho

Estiveram presentes no evento três moradores da Vila Monjolo, representando os demais habitantes do local. Alceu Ferreira, João da Silva e João Dias acompanharam atentamente a assinatura do contrato de prestação de serviços do novo loteamento em que irão morar.

Dias contou que mora há 51 anos na Vila Monjolo e que há muitos anos luta para conquistar um novo lugar para morar. “Desde que moro lá enfrento o medo, pois estou em uma área de risco, próximo a um barranco que pode desmoronar a qualquer momento, próximo a árvores que ameaçam cair. Ir para um novo loteamento é a realização de um sonho não só meu, mas de todos os moradores da Vila Monjolo”, destacou ele.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página