Foto: Rogério Lima / Folha
Foto: Rogério Lima / Folha

Assinado acordo de subsídio para aquisição de equipamentos para a Santa Casa

 

Em solenidade realizada no final da tarde de quarta-feira (11), na Santa Casa de Palmeira, foi assinado o acordo de subsídio para repasse de recursos para aquisição de equipamentos para o hospital. São recursos da Fundação Internacional de Lions Clubes a serem investidos na aquisição de um mamógrafo, um digitalizador de raios X e uma impressora de películas para radiografias digitais. O valor global do acordo é de US$ 94.908,00, dos quais US$ 71.181,00 do Lions Clube e US$ 23.727,00 como contrapartida em recursos locais. Isto representa perto de R$ 300 mil.

O provedor da Santa Casa de Palmeira, Antônio Carlos Carneiro, que também é associado do Lions, fez agradecimentos pela aprovação do projeto e pela destinação dos recursos que permitirão a aquisição dos equipamentos, que “serão muito importantes não só para o hospital, mas para toda a comunidade de Palmeira”, salientou ele.

santa-casa-lionsO projeto que o Lions Clube de Palmeira apresentou para a Fundação Internacional de Lions Clubes prevê a aquisição de um mamógrafo, de um digitalizador de raios X e uma impressora de películas para a impressão pelo método dry de radiografia digitais. Quando passar a contar com estes equipamentos, o serviço de radiologia da Santa Casa de Palmeira deve se equiparar aos prestados nos grandes centros com equipamentos modernos e de última geração. Ainda, com o seu aparelho de raios X de alta frequência, exames de melhor qualidade poderão ser realizados.

Os novos equipamentos facilitarão o acesso de mulheres que moram nos municípios de Palmeira, Porto Amazonas e São João do Triunfo aos exames de mamografia, que devem ser feitos de maneira preventiva. O Ministério da Saúde enfatiza o rastreamento do câncer de mama com a realização de mamografia pelo menos a cada dois anos para mulheres de 50 a 69 anos, ou no caso de grupos populacionais considerados de risco elevado para neoplasia mamária (com história familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau), recomenda-se a mamografia anualmente a partir de 35 anos.

O documento de Consenso do Controle do Câncer de Mama, da Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda a realização da mamografia anual a partir dos 40 anos, e nos casos de câncer de mama na família os exames devem virar rotina anual 10 anos antes do diagnóstico do cancer no familiar atingido.

No acordo de doação celebrado entre a Santa Casa e o Lions Clube, consta que a cada dez mamografias particulares será disponibilizada uma mamografia ao Lions Clube para que possa desenvolver campanha de prevenção do câncer de mama ou atender casos específicos em que existe urgência no atendimento. Para atendimento com os novos equipamentos, a Santa Casa deve firmar convênios com o SUS, Secretaria de Saúde da Prefeitura de Palmeira, planos de saúde e SAS.

A solenidade foi prestigiada pelo casal governador do Distrito LD-1 Waldir Wessler e Albertina Wessler, os ex-governadores do Lions, Marco Túlio Vargas, João Péricles Goulart, Marilu Goulart, Claudio Miessa Rigo, Liu Um Rigo e Toshiro Ida. Associados do Lions de Palmeira e de Dois Vizinhos também participaram, assim como o provedor da Santa Casa de Palmeira, Antônio Carlos Carneiro, membros da maçonaria e convidados.

Lions Clube

O governador do Distrito LD-1 destacou o trabalho realizado pelo Lions Clube de Palmeira na Santa Casa, onde desde o ano de 2001 já foram investidos pelo clube mais de R$ 400 mil em equipamentos, reformas e doações em dinheiro, “e que agora está muito próximo de alcançar mais um importante investimento no valor R$ 300 mil”, ressaltou Wessler. Ele aproveitou para convidar a população a conhecer mais de perto o trabalho do Lions Clube de Palmeira, participando de reuniões do clube que acontecem às quintas-feiras.

Liu Um Rigo, ex-governadora do Distrito, explicou sobre a importância da Fundação Internacional de Lions Clubes, braço financiador de projetos do Lions Internacional, fundado em 1968, que alcançou no ano de 2016 a marca de US$ 1 bilhão em subsídios para mais de 13 mil projetos humanitários, socorrendo desde catástrofes ambientais e naturais, até projetos de cirurgias de catarata. A ex-governadora também ressaltou a importância de doações voluntárias para a Fundação, em valores a partir de US$ 20,00, “pois só assim é possível manter o vasto número de projetos que é atendido pela Fundação Internacional de Lions Clubes”, frisou ela.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página