AMCG-Cultura-Contos-e-Lendas

AMCG resgata Lendas e Contos da região em projeto cultural

 

Representantes do setor de Cultura das prefeituras municipais dos Campos Gerais reuniram-se na terça-feira (21), em Telêmaco Borba, para programar o próximo projeto a ser trabalhado. Após lançar a publicação dos ‘Sabores dos Campos Gerais’, a AMCG Cultura fará o resgate de seus Contos e Lendas.

Ainda continuamos a trabalhar os Sabores, motivando os municípios com potencial a tombar seus pratos, o saber fazer deles”, explica o coordenador da AMCG Cultura, e secretário de Palmeira, Waldir Joanassi, completando que os Contos e Lendas devem ser trabalhados concomitantemente às demais demandas culturais.

O formato do próximo projeto ainda será definido pelos gestores. “Foi lançada a ideia, agora pensaremos em formas de executá-lo”, conta Joanassi, adiantando já algumas das ideias. “Nossa proposta é sempre envolver a comunidade. Então queremos trabalhar com encontros intergeracionais, com o pessoal da terceira idade relatando as histórias às crianças”, antecipa ele.

Além de debater as próximas ações, dirigentes da AMCG Cultura avaliaram o lançamento do livro “Sabores dos Campos Gerais”. “Foi um evento espetacular, inclusive estimulou nosso município a começar a trabalhar a legislação para o tombamento”, conta Ana Wieslava, secretária de Cultura de Carambeí, município que conta com produção diferenciada da amora, que compõe a receita de uma de suas mais famosas tortas, e que está no livro, a Torta de Amora.

Para o coordenador da AMCG Cultura, há muito potencial em alguns dos pratos apresentados nos Sabores. “O tombamento é uma maneira dos municípios salvaguardarem seu patrimônio”, explica, destacando que a alimentação está enraizada nas comunidades, e o saber fazer dos povos – seja imigrantes, negros, tropeiros ou indígenas -, devem ser preservados através das gerações.

Falando em preservação, o município de Ortigueira está aproveitando o livro ‘Sabores’ para difundir a receita e o modo de fazer do prato que identifica o município e o que vem destacando sua economia. “A costelinha de porco no mel está sendo cativada por lá”, conta o diretor de Cultura, Jackson Benites.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página