Foto: Divulgação / AS-PTA
Foto: Divulgação / AS-PTA

Agricultores de Palmeira participam de feira de sementes crioulas em Rio Azul

 

Uma caravana de agricultores familiares de Palmeira participou, no domingo (17), em Rio Azul, na localidade de Invernada, da 6ª Feira Municipal de Sementes Crioulas e da Agrobiodiversidade. O evento contou com expositores e visitantes de vários municípios da região do Paraná e do Planalto Norte Catarinense, estimando-se em mais de 1 mil participantes.

Agricultores familiares guardiões das sementes crioulas das comunidades de Faxinal do Quartins, Paiol do Fundo, Vieiras, Guarauninha, Assentamento Palmares II e Volta Grande, representaram Palmeira na feira, com o transporte cedido pela Prefeitura Municipal, que apoia o trabalho desenvolvido.

A feira foi organizada pela comunidade de Invernada, através da Associação de Produtores Rurais da Invernada (APRI), com o apoio da AS-PTA, Projeto de Diversificação, Sindicato de Trabalhadores Rurais, Prefeitura de Rio Azul e pela rede de guardiões das sementes junto ao Grupo Coletivo Triunfo.

Durante todo o dia, mais de 40 expositores de sementes, alimentos e artesanato puderam trocar e comercializar seus produtos, expositores estes dos municípios de Canoinhas, Irineópolis, Três Barras, São Mateus do Sul, São João do Triunfo, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares e Palmeira.

Entre as várias atividades realizadas, destacaram-se a troca e comercialização das sementes, cavalgada promovida pelo grupo de cavaleiros da comunidade, apresentações culturais locais e regionais e o concurso da maior abóbora, maior mandioca e maior espiga de milho, com a premiação de uma cesta agroecológica aos ganhadores.

Valorização

De acordo com o assessor técnico da AS-PTA, André Emlio Jantara´, “o que tem nos chamado a atenção nas feiras de sementes é o enriquecimento das sementes crioulas em quantidades e aumento da diversidade de espécies que a gente não via mais”. Ele explica que a entidade está fazendo a catalogação do máximo possível destas sementes para que seja produzido um catálogo regional contendo as descrições e características de cada uma delas.

Jantara também destaca a valorização do guardião da semente, o agricultor que está produzindo, multiplicando e mantendo a diversidade, que está em risco de desaparecimento devido ao sistema tecnológico que impõe ao agricultor comprar sementes convencionais e modificadas. Ele exemplifica com o caso das sementes de milho, que leva à dependência das famílias ao sistema, pois deixam de produzir as próprias sementes.

Comentários

comentários

Publicidade

Curta nossa Página